O herói em cada um de nós

“Todos os homens podem ser criminosos, se tentados, todos os homens podem ser heróis, se inspirados.”

  1. K. Chesterton

A inversão de valores, a banalização do mal em suas mil faces, têm, em grande parte, anestesiado a todos – ou a quase todos. Perdidos com nossas habilidades, virtudes e potencialidades, temos, muitas vezes, a sensação de estarmos sós em um mundo cada vez mais sombrio. São, usando a terminologia de Chesterton, as tentações pretendendo, a todo custo, superar a inspiração.

O célebre jurista Rui Barbosa anteviu parte de nosso tempo quando cunhou a famosa frase: “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. ”

Quanto aos heróis, estes são seres com habilidades, virtudes e características raras, sempre preocupados em fazer do mundo um lugar melhor, mais justo e seguro. E a grande notícia que lhes trago neste artigo de janeiro é: eles ainda existem. Acredite.

O personagem idílico a quem chamamos herói está muito mais perto de nós do que imaginamos. Existem milhões que, como eu e você, trazem dentro de si conceitos de honra, virtude e justiça, aliados a habilidades e características únicas, que poderiam muito bem ser associadas aos heróis desenvolvidos no mundo dos quadrinhos ou da animação.

É ou não é uma excelente notícia? Afinal, os heróis são sempre admirados, imitados e seguidos. Neles são depositadas as esperanças de dias melhores para as pessoas que os rodeiam.

Então, avaliemos: se nós, pessoas reais, temos parte das características que poderiam nos fazer parecer heróis, por que cargas d’água não parecemos?

Aristóteles, influente filósofo grego que viveu entre 384  e 322 antes de Cristo, nos dá uma dica que poderia ajudar a responder a pergunta acima: “A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.”

Sim amigos, o que nos falta é coragem. Coragem de sermos nós mesmos, de defender o bem que acreditamos e de combater o mal que condenamos. Falta-nos a coragem para não seguir a manada, coragem de brigar pelo que consideramos justo, coragem para denunciar o que sabemos injustos. Coragem para afastar as tentações e trazer para perto as inspirações.

Este é o ano para resgatarmos nossa coragem. Com ela, todas as outras qualidade e virtudes comuns aos heróis virão à tona. E o efeito é multiplicador: se cuidarmos em nos inspirar na coragem – esta preciosa virtude-matriz – poderemos inspirar milhares de pessoas a serem, elas também, corajosas, criando uma verdadeira legião de heróis reais, de carne e osso, com filhos, cônjuges, família, empregos e empresas para conduzir.

Fiquemos com Virgílio, em Eneida:

“Tu ne cede malis sed contra audentior ito.”  (Não ceda ao mal, mas lute cada vez mais corajosamente conta ele.)

Só o que nos falta, amigos, é coragem.

 

Jorge Costa

www.academiadeherois.com

 

4 thoughts on “O herói em cada um de nós

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.