A qualidade é pessoal

As pequenas e médias empresas detêm 53,5% dos empregos no Brasil. É comum vermos novos empreendimentos abrindo todos os dias e isso é muito bom. Ocorre que com a mesma frequência com que abrem, também fecham e embora o fechamento de uma empresa seja fruto de muitos fatores, alguns externos como carga tributária excessiva, outros internos como absoluta falta de preparo dos empreendedores.

É justamente desse último motivo que gostaria de falar. Há inda em grande parte do empreendedorismo brasileiro, a crença de que para que um negócio tenha sucesso é preciso seguir tendências e mais do que isso, focar em uma infraestrutura impecável, ambiente bonito, cheio de “frufru”, decoração e iluminação surpreendentes e, é claro, um produto de qualidade.

É claro que a qualidade do produto e do ambiente, faz diferença. Mas você já deixou de ir a um lugar com boa comida e ambiente agradável, porque quem atende é um incompetente? Você já se arrependeu de fazer um pedido e esperar tempo suficiente para estragar a experiencia da compra, simplesmente porque quem lhe atende não dá uma satisfação?

Grande parte dos empreendimentos fracassa no Brasil, justamente porque os empresários ainda tem em mente que o cliente vai aceitar tudo, desde que o produto tenha qualidade, que a “casa” seja bonita. Ledo engano, como milhares de possibilidades, o cliente hoje deseja um produto de qualidade, é verdade. Acontece que cada vez mais os produtos se equivalem, o que faz a diferença é o atendimento, o profissionalismo de quem nos atende.

Se você deseja realmente se manter no mercado, treine sempre seus colaboradores, treine e treine novamente e novamente. Mais uma coisa, reconheça o talento não só com melhores salários, mas com demonstrações claras de eles são parte integrantes do seu sucesso.

A qualidade é o pessoal

Facebook Comments

jorgewcosta

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.