O ódio ao político e o amor ao Estado.

O ódio ao político e o amor ao Estado.

Vou compartilhar com vocês uma visão muito particular – embora não original – sobre esse “Tesão” que nós brasileiros temos – eu não – pelo Estado regulando tudo, resolvendo tudo, controlando tudo.

Por que, afinal, o brasileiro detesta político a ponto de insultar, xingar e criticar de modo tão duro e ao mesmo tempo adora que o governo resolva tudo?

Será que é tão difícil perceber que um Estado que tudo resolve, que tudo controla e regula, significa que mais políticos controlam a vida da gente? ou alguém acredita que o Estado é um ente vivo, autônomo e sem interferência humana?

Quando você, amigo, pede mais Estado, o que está fazendo, na prática, é dando mais poder ainda aos políticos que fazem o Estado. Isso mesmo, mais Estado é mais poder para o político que você detesta, você já tinha pensado nisso?

Não seria melhor reduzir o poder do Estado e, por conseguinte dos políticos, limitar o Estado a suas funções clássicas?

Segundo o grande liberal Roberto Campos, o Estado mínimo é um Estado voltado para suas tarefas clássicas. Essas tarefas clássicas são educação, saúde, segurança, justiça, relações exteriores e defesa. Não tem sentido, por exemplo, o Brasil ter uma empresa de petróleo como a Petrobrás, monopolizando a extração e o refino, impedindo a concorrência e nos entregando uma das gasolinas mais caras do mundo. Além, é claro, de servir como cabide de emprego e foco de bilhões em corrupção.

Outro exemplo é ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – como pode em um país que se quer moderno e competitivo, existir apenas uma empresa do governo para entrega de correspondências e encomendas, mais ainda, como pode uma empresa que detém o monopólio de uma atividade, “quebrar”?  A corrupção explica.

Por isso, quanto menos Estado, menor o poder do político para nos roubar, trapacear e corromper.

Precisamos é de mais empreendedorismo e menos Estado. Só assim seremos um país mais próspero.

Facebook Comments

jorgewcosta

Website: